ARQUIVO DE

..

2012

Cada ano que passa é benção renovada, é esperança de luz, é caminhada que se refaz, é vida que pede e suplica para ser vivida, é enfim, começo e nunca o fim…

leia mais
  • por drchaim
  • 30 de dezembro de 2011

Quarta etapa: Troca de Informação – 3

Em programas de saúde pública, a compreensão da necessidade de investimentos em educação para a saúde deve estar atrelada ao reconhecimento de que o desenvolvimento dos processos educacionais depende de tempo, continuidade e manutenção de princípios. Programas educacionais descontinuados ou que sejam realizados ocasionalmente podem servir mais à criação de uma imagem político-administrativa, do que efetivamente trazer resultados à população.…

leia mais
  • por drchaim
  • 29 de dezembro de 2011

Quarta etapa: Troca de Informação – 2

O ato de aprender para mudar é um ato demorado e depende da paciência e da persistência do educador em manter o educando motivado e recebendo informações. Quando avaliamos os métodos de educação para a saúde bucal, principalmente, no que tange ao ensino de técnicas de higienização, utilizados muitas vezes, em programas de saúde pública, podemos verificar a inutilidade e…

leia mais
  • por drchaim
  • 28 de dezembro de 2011

Quarta etapa: Troca de Informação – 1

Durante a quarta etapa do processo educacional, isto é, após o indivíduo estar convicto de que seus conhecimentos podem lhe trazer resultados positivos para a saúde, ele, finalmente, deve ser capaz de combinar todos os elementos dos conhecimentos adquiridos, formulando a partir disso, uma idéia geral sobre todas as partes envolvidas no processo, criando às vezes, até mesmo, um vocabulário…

leia mais
  • por drchaim
  • 27 de dezembro de 2011

Terceira etapa: Convicção

Tomando como exemplo ainda, a instrução de técnicas de escovação; na medida em que o paciente evolui no processo educacional, após ter captado a essência dos movimentos, ele deve começar a aplicá-las, iniciando então, a terceira etapa do processo, a fase da convicção. A partir dos resultados previamente obtidos, o indivíduo deve se tornar capaz de analisá-los, ficando ou não…

leia mais
  • por drchaim
  • 26 de dezembro de 2011

Minha estória de natal

“Ser feliz ao menos uma vez, não foi o bastante. Anita precisava tocar no céu muitas vezes ao longo dos dias. Ela precisava se sentir amada, valorizada e protegida. Aquela felicidade momentânea, fugaz e passageira não lhe dizia respeito. Ela tinha sede de felicidade. Seus amigos não entendiam sua necessidade, para eles, viver já estava bom. Eles foram se acostumando…

leia mais
  • por drchaim
  • 24 de dezembro de 2011

Segunda etapa: Compreensão

A segunda etapa do processo educacional, denominada aqui de compreensão, deve determinar uma nova relação do indivíduo com a informação recebida. Nesta fase, o paciente pode conseguir interpretar as informações obtidas. O profissional deve observar que, a mudança de uma fase para outra depende de estímulos, que podem ser gerados pela revalidação dos conhecimentos anteriormente passados. Como exemplo, tendo como…

leia mais
  • por drchaim
  • 23 de dezembro de 2011

Primeira etapa: Conhecimento

A etapa inicial do processo educacional, ou fase do conhecimento determina o primeiro contato do indivíduo com o assunto a ser aprendido. Nesta etapa, as informações são introduzidas. O indivíduo que nunca antes teve contato com o assunto passará a partir deste momento, a ter o conhecimento dele. Na fase do conhecimento, o indivíduo não é capaz de reter longamente…

leia mais
  • por drchaim
  • 22 de dezembro de 2011

As Etapas de um Processo Educacional (Instrucional)

Ao se realizar um processo educacional ou instrucional devem-se observar três aspectos fundamentais: o afetivo, o motor e o cognitivo. Estes três aspectos são importantes tanto para o desenvolvimento do processo educativo nos pacientes, quanto do próprio profissional. Os aspectos afetivos são determinantes em qualquer atividade. Não é possível exercer com qualidade e atenção qualquer tipo de atividade que envolva…

leia mais
  • por drchaim
  • 21 de dezembro de 2011

Cuidados pós-operatórios

– Nas primeiras 24 horas: evitar bochechos, cuspir e não escovar sobre a região operada. Alimentação líquida ou pastosa e fria, evitando alimentos duros, cortantes ou pegajosos. Evitar a movimentação da boca, esforço físico e o sol. Repousar com a cabeça acima do nível do corpo. – Aplicar bolsa de gelo ou cubos de gelo em saco plástico, envolto em…

leia mais
  • por drchaim
  • 20 de dezembro de 2011

posts anteriores